Revista do AviSite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
AviGuia
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quarta-feira, 27/05/2020
Siga-nos:
Trabalhos Técnicos
-->
CIÊNCIA & TECNOLOGIA - Trabalhos Técnicos

Saúde Pública

Ovo de codorna, imunidade e a pandemia do novo coronavírus

Antonio Gilberto Bertechini
Professor Titular
UFLA

A saúde e o bem-estar são as maiores preocupações da população mundial na atualidade. Por outro lado, costumes, tradições, hábitos de consumo e tudo o que a vida moderna proporciona, aumentam a distância entre o que se quer (manter a saúde) e as reais necessidades orgânicas humanas. Assim, a curto, médio e longo prazo, elevam-se as deficiências nutricionais, às vezes clínicas, mas na maioria das vezes subclínicas, que comprometem o funcionamento normal do organismo. Como resultado, há um aumento das patologias anuais (como gripes, resfriados, problemas de pele, etc) bem como doenças crônicas, que afetam grande parte da população.

A saúde está diretamente atrelada à seguridade alimentar e ao bem-estar na qualidade de vida. Nas condições de estresse, as necessidades de nutrientes específicos aumentam. O estresse tem implicações sérias no organismo. Nessa condição, ocorre redução e/ou paralisação da produção de muitos compostos endógenos e, em especial, de todo o complexo responsável pela imunidade orgânica. Dessa forma, a somatória dessa condição associada às deficiências nutricionais, tornam os organismos mais suscetíveis à invasão de patógenos. Na situação contrária, a boa nutrição associada ao menor nível de estresse forma uma condição de resistência orgânica que combate ou atenua os ataques de patógenos de variadas origens.

Nunca se discutiu tanto sobre imunidade como na atualidade, como ferramenta de resistência e de suporte para o condicionamento do organismo em face da necessidade da manutenção da saúde. A microbiota que habita o mundo é muito maior do que o número de seres humanos que habitam o planeta! A convivência pacífica leva em conta uma série de atitudes que a própria humanidade esqueceu. Todas as doenças humanas têm origem após a domesticação e/ou consumo de animais selvagens. Entre os maiores grupos que participam da estatística microbiota, estão os vírus. Estes, são um grupo da microbiota que se perpetuam no ambiente. Quando são agredidos de alguma forma, uma parte consegue fazer mutações para resistir às agressões. Este é o ponto que começa a interferir e modificar seu modo de ação a título de sobrevivência da espécie, reduzindo a resistência humana desenvolvida ao longo da vida. Enfim, a necessidade de aumentar a imunidade humana talvez seja o único caminho para o equilíbrio necessário e evitar os efeitos desastrosos dos vírus nas células humanas. O que os seres humanos precisam para aumentar a sua imunidade? Duas coisas importantes. A primeira, reduzir o estresse; e a segunda, aumentar o consumo de nutrientes de forma qualitativa e quantitativa. Onde se encontra o maior número de nutrientes, de forma concentrada e de alta qualidade? Nos ovos de maneira geral e especialmente nos de codornas.

A imunidade humana depende essencialmente de uma nutrição completa em qualidade e quantidade para atender a complexa rede de células do sistema de defesa orgânico. Neste sentido, os alimentos mais concentrados em nutrientes são os mais indicados, pois pequenas porções contêm todos os nutrientes necessários resultando em boa resposta imune.

Os ovos de uma maneira geral são indicados para incrementar a imunidade. Por outro lado, o de codornas, por ter maior teor de gema, apresenta elevadas concentrações de nutrientes considerando um ovo inteiro. O valor biológico dos ovos de codornas ultrapassa os 94%, com todos os nutrientes que são necessários à boa nutrição humana. Ele é pequeno no tamanho, mas grande na responsabilidade de completar de forma brilhante as necessidades nutricionais do dia-a-dia. Uma série de nutrientes presentes no ovo de codorna está mais estreitamente relacionada ao funcionamento adequado do sistema imune. Neste contexto estão as vitaminas A, D, E, B1, e B2 e os minerais Zinco, Ferro e Selênio. Em cada ovo de codorna (10 g comestíveis), são encontrados 15,6 µg de retinol (vitamina A), 0,14 µg de calciferol (vitamina D), 0,110 mg de α-tocoferol (vitamina E), 0,10 mg de tiamina (B1), 0,12 mg de riboflavina (B2), 0,33 mg de ferro, 0,13 mg de zinco, 3,5 µg de selênio, além dos outros nutrientes que também fazem parte da nutrição completa.

As proteínas dos ovos de codornas são ricas em aminoácidos essenciais, que agem como construtores orgânicos, incrementando e recuperando as perdas diárias, dando suporte à formação dos anticorpos e renovando todo o desgaste diário de células orgânicas. Algumas dessas proteínas funcionam como imunomoduladoras ao sistema. As proteínas como lisozima, presente na clara do ovo, são um potente agente, anti-inflamatório, uma glicoproteína sulfatada, que estimula a atividade dos macrófagos, a pleiotropina da clara promove a ação dos linfócitos e auxilia na migração das células imunes para os locais de inflamação (quimiotaxia) e as imunoglobulinas específicas com ações nas respostas imunes das células. Os ácidos graxos essenciais, que possuem efeitos anti-inflamatórios, principalmente os da série ômega-3 são encontrados nas gemas dos ovos. A ação desses ácidos inicia ao nível de parede intestinal, modulando a resposta imune que protege o tecido da invasão de microbiota patogênica, reduzindo a possibilidade da infecção.

Sumarizando, o consumo de ovos de codornas traz imensa contribuição para melhorar a resistência orgânica humana nestes momentos de muito estresse, possibilitando melhoria na resposta imunitária do organismo.


Saúde Pública

Saúde Avicola

Nutrição

Nutrição

Saúde

Saúde

Saúde

Meio Ambiente

Nutrição

Manejo

Produção

Produção

Produção

Manejo

Manejo

Saúde Avicola

Nutrição

Outras Áreas

Saúde Avicola

Nutrição

Nutrição

Nutrição

Produção

Saúde Avicola

Nutrição

Saúde Avicola

Saúde Avicola

Nutrição

Outras Áreas

Manejo

Outras Áreas

Incubação

Nutrição

Saúde Avicola

Manejo

Ambiência

Ambiência

Nutrição

Saúde Avicola

Saúde Avicola

CATEGORIAS

Administração, Economia, Planejamento e Política Avícola (10)

Ambiência (27)

Equipamentos (3)

Estrutiocultura (2)

Genética (1)

Incubação (9)

Manejo (31)

Meio Ambiente (1)

Nutrição (67)

Outras Áreas (31)

Produção (18)

Saúde (3)

Saúde Avicola (68)

Saúde Pública (1)

REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: