Edição 100
10 Anos
Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Aplicativos
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Domingo, 18/02/2018
Siga-nos:
CLIPPINGS
Categoria: Exportação

Brasília, 14/02/2018 |

Mapa quer ampliar mercado de carnes em Cingapura



O Secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Eumar Novacki, reuniu-se na sexta-feira (9) com o ministro da Agricultura de Cingapura, Lim Kok Thai, e representantes da Autoridade Agroalimentícia de Cingapura (AVA) para pedir rapidez na habilitação de plantas frigoríficas brasileiras e atestar a qualidade das carnes exportadas pelo Brasil.

A atratividade de Cingapura reside no fato de a cidade-estado não ter produção agrícola relevante e possuir um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 300 bilhões (2016) para uma população de 5,6 milhões de habitantes e pelas facilidades para o comércio que a desenvolvida infraestrutura portuária e aeroportuária do país proporciona. Apenas 3% da importação agropecuária de Cingapura é de produtos brasileiros. Os principais itens importados são carnes in natura, de frango, suína e bovina. Daí, a importância de acelerar a liberação de plantas frigoríficas brasileiras.

Na reunião realizada no Ministério da Agricultura de Cingapura, Novacki reforçou que o governo brasileiro tem interesse em atrair mais investimentos para o agronegócio nacional e apresentou vantagens do ambiente de negócios no país. “Temos uma lei ambiental das mais modernas do mundo, preservamos 66% da vegetação nativa do país e incentivamos as empresas a trabalharem nos mais altos padrões de sustentabilidade, com cultura ética, responsabilidade social e ambiental. Portanto, o Brasil produz alimentos de qualidade com preservação ao meio ambiente e queremos ser reconhecidos por isso”.

Novacki destacou também mudanças na inspeção sanitária, depois da Operação Carne Fraca da Polícia Federal. Ele explicou que a operação foi para coibir desvios de conduta de fiscais e que não questionou, em nenhum momento, a qualidade das carnes brasileiras. Segundo ele, a crise serviu para o Mapa tornar mais rígidos os protocolos de exportação. “Atualizamos o nosso regulamento de inspeção sanitária, trazendo regras mais modernas, de acordo com novas tecnologias, tornando o processo mais transparente. E, em paralelo, lançamos o Programa Agro+Integridade, que trata de ações voltadas para a ética na administração.

A delegação brasileira, que está em missão na Ásia, também manteve reunião com investidores locais na sede da embaixada brasileira. A comitiva é composta por integrantes do Mapa, do executivo nacional, de governos estaduais e de representantes de empresas e entidades ligadas ao agronegócio.




Fonte: MAPA
Autor: Coordenação-geral de Comunicação



Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!




CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
ÚLTIMOS CLIPPINGS











NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: