Edição 100
10 Anos
Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Aplicativos
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Fórum
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Sexta-feira, 22/09/2017
Siga-nos:
CLIPPINGS
Santos, SP, 14/07/2017 |

Painéis isotérmicos contribuem para a produtividade e eficiência energética na produção aviária



A excelência tecnológica em genética, manejo e ambiência garantiram saltos produtivos nas granjas brasileiras. Segundo dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), o país é o terceiro maior produtor mundial de carne de frango, com mais de 12 milhões de toneladas anuais. Diante de tamanha representatividade, o setor aviário continua buscando oportunidades de otimização de processos e de qualidade.

Um dos enfoques de inovação é a necessidade de isolamento térmico nos aviários e granjas, visando melhor eficiência energética e produtividade, bem como a melhora na qualidade da carne oferecida ao mercado. A temperatura ambiente adequada é apontada como um dos fatores essenciais para a boa produtividade dos aviários. Em países de clima frio, já se tem como aceita a necessidade de isolamento térmico para esses ambientes. Porém, em países de clima quente, como o Brasil, a manutenção do calor no interior do ambiente não parecia ser um problema. Recentemente, foi constatado que o isolamento térmico pode representar inúmeros benefícios. Quando submetidas à grandes variações de temperatura, pode haver um aumento na taxa de mortalidade das aves. Com o intuito de reduzir esta perda, os produtores se utilizam de ventiladores ou refrigeradores, aumentando, significativamente, os custos energéticos e, consequentemente, o custo do produto final.

Uma solução oferecida é a construção dos aviários com o sistema construtivo isotérmico em painel sanduíche de poliuretano (poli-isocianurato). O Elastopir®, apresenta níveis de condutividade térmica baixíssimos quando comparado a isolantes convencionais: reduz em até 90% a transferência de calor entre os ambientes. “Além de leve, garante melhora na eficiência energética de ambientes que necessitam a manutenção da temperatura, promovendo economia com relação as custos energéticos e aumento da produtividade”, comenta Eliandro Barbosa Felipe, gerente de Materiais de Performance para os segmentos de Construção Civil e Industrial da BASF América do Sul. É 20 vezes mais isolante que tijolos e 80 vezes mais que o concreto. “Outra característica importante é que alcança elevados requisitos de segurança ao fogo e possui geração de fumaça significativamente menor se comparado a produtos similares. Está em conformidade com os requisitos da IT-10 do Corpo de Bombeiros e com as novas regulamentações de segurança ao fogo brasileiras, sendo um material auto extinguível e com baixa propagação de chamas”, afirma.

Para tornar a utilização do poliuretano ainda mais acessível, a BASF possui opções do material que podem ser aplicadas por spray, o Elastospray, ou seja, pode ser utilizado na reforma de coberturas, em construções, câmaras frigoríficas, granjas, entre outros locais que precisem de isolamento térmico, resistência a intempéries e longa vida útil. A aplicação por spray é feita de forma simples por uma máquina específica e produz um isolamento térmico tão eficiente quanto a aplicação em painéis, também promovendo até 90% de redução da transferência de calor entre os ambientes, atendendo os requisitos de segurança ao fogo previstos para sistemas de coberturas.



Fonte: Portal Nacional de Seguros
Autor: Assessoria de Comunicação



Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!




CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
ÚLTIMOS CLIPPINGS











NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: