Edição 100
10 Anos
Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Aplicativos
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Fórum
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Sábado, 24/06/2017
Siga-nos:
CLIPPINGS
JBS traz alegria na soja e preocupação na pecuária

São Paulo, SP, 26/05/2017 |
Fonte: Folha de S. Paulo | Autor: Mauro Zafalon


O conteúdo da delação dos executivos da JBS influencia o mercado de commodities há uma semana. Trouxe um pouco de alegria aos produtores de soja, mas provoca sérias preocupações nos do setor de carnes.

Desde o dia da divulgação da delação, os preços internos da soja subiram 2,4%. Já os da arroba de boi recuaram 4,4%.

A soja ganhou preço devido ao aprofundamento da crise política nacional. As incertezas pressionaram o dólar, que tornou o produto brasileiro mais competitivo no mercado externo e impulsionou os preços internos.

Não fosse essa alta da moeda norte-americana, os preços internos da soja estariam em queda livre.

A Bolsa de Chicago, onde basicamente são definidos os valores internacionais do produto, registrou o menor preço para a soja nos últimos 13 meses nesta quinta-feira (25), quando comparados os preços do contrato de julho do mercado futuro.

Já os pecuaristas não têm a mesma sorte. Pelo fato de a JBS ser a principal empresa de carnes do Brasil e do mundo, a delação dos executivos trouxe preocupações ao setor.

A empresa levou adiante uma política de compra de bois apenas com pagamento a prazo (30 dias). O cenário atual da política e da economia brasileiras não deixa o pecuarista tranquilo com essas vendas.

O mercado travou, e produtores de algumas regiões resolveram não vender a prazo. A escala de compras —o período de abate que os frigoríficos têm garantido para os próximos dias— vai encurtar.

NEUTRALIZAÇÃO

"A crise interna, que provocou a elevação do dólar, neutralizou os efeitos de baixa da soja em Chicago", diz Daniele Siqueira, da AgRural.

As vendas da oleaginosa vêm melhorando, mas o percentual de comercialização deste mês deverá ser inferior ao da média dos últimos cinco anos, segundo ela.

Antes de conhecer o conteúdo da delação dos executivos da JBS, o mercado negociava a soja a R$ 62 por saca na quarta-feira (17), em Cascavel (PR). No dia seguinte, o preço subiu para R$ 64,5.

Nesta quinta-feira, apesar de a soja cair para até US$ 9,3835 por bushel (27,2 quilos) em Chicago, o menor valor desde abril de 2016, a saca se manteve em R$ 63,50 em Cascavel.

Já os pecuaristas vinham negociando a arroba de boi a R$ 137 no dia 17, antes da divulgação da delação de Joesley Batista. No dia seguinte, o preço recuou para R$ 136; nesta quinta-feira já estava em R$ 131, segundo dados do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada).




Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!




CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
ÚLTIMOS CLIPPINGS











NOSSOS PARCEIROS
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail:
REVISTA ONLINE