Edição 100
10 Anos
Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Aplicativos
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Sexta-feira, 15/12/2017
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Sul já registra evolução positiva nos embarques de frango




Campinas, 17/11/2017 | 08:32

Fonte: AviSite | Autor: Redação

Embora em recuperação, as exportações brasileiras de carne de frango fecharam os 10 primeiros meses de 2017 sem ter alcançado o mesmo volume de janeiro-outubro de 2016. Mas isso já exclui a principal Região exportadora do Brasil: no Sul, o volume até aqui exportado aumentou 1,05%. Nas outras quatro Regiões os resultados ainda são negativos.

O aumento registrado no Sul não foi geral, restringiu-se ao Paraná (+2,83%) e, em menor escala (+0,28%) ao Rio Grande do Sul. Ou seja: Santa Catarina ainda opera com um déficit, de 1,18%, em relação a idêntico período de 2016.

Já na segunda principal Região exportadora do País, o Centro-Oeste, apenas uma das quatro UFs apresenta resultado positivo: o Mato Grosso do Sul. Apesar, porém, da evolução expressiva (+8,11%), o volume sul-mato-grossense não conseguiu neutralizar a queda das outras três UFs da Região que, por isso, encerra os 10 primeiros meses do ano com um recuo de 4,29%.

Mesmíssima situação é observada no Sudeste, onde apenas uma das quatro UFs – o Espírito Santo – registra expansão em relação a 2016. Mas devido à pequena participação nas exportações, mesmo em termos regionais – menos de 1% do total exportado pelo Sudeste – os 13,14% de ganho dos capixabas foram insuficientes para impedir o recuo dos embarques da Região, que encerra o período com redução de, praticamente, 9% - um índice que inviabiliza qualquer possibilidade de reversão no bimestre final de 2017.

Respondendo por pouco mais de dois milésimos do volume até aqui exportado, as Regiões Nordeste e Norte também tendem a manter os resultados atuais, ou seja, devem fechar 2017 com volume negativo em relação ao ano anterior. Sob este aspecto, aliás, mantidas as médias registrados entre janeiro e outubro, apenas o Sul obterá resultado positivo no corrente exercício. E a perspectiva atual é a de uma expansão inferior a meio por cento nas exportações brasileiras de carne de frango.

A ressalvar, no tocante à tabela abaixo, que as variações no preço médio não significam, necessariamente, aumento ou queda dos valores praticados. Assim, por exemplo, a redução de 33% no preço médio do Nordeste pode decorrer de mudanças nos itens exportados – cortes (mais valiosos) no ano anterior e frango inteiro no presente exercício.


Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!






NOTÍCIAS RELACIONADAS

NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS











NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: