Edição 100
10 Anos
Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Aplicativos
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Sexta-feira, 17/11/2017
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Receita cambial das carnes aproxima-se dos US$13 bilhões




Campinas, 13/11/2017 | 08:41

Fonte: AviSite | Autor: Redação

Consideradas as principais carnes exportadas pelo Brasil, até agora somente duas delas apresentaram evolução positiva de volume em relação ao período janeiro-outubro de 2016: a de frango e a bovina. Mesmo assim, apenas em relação ao produto in natura. Porque, no tocante aos industrializados, ambas permanecem com volume inferior ao do ano passado.

Menos mal para a carne bovina – apesar de enfrentar redução de 20% na exportação dos industrializados. Porque, graças a um incremento de mais de 7% nos embarques de produto in natura (cujas vendas são bem mais representativas), fecha os 10 primeiros meses do ano com volume 5% maior que o de idêntico período de 2016.

É verdade que a carne de frango in natura reverteu a situação de meses anteriores, encerrando o período com resultado superior ao do ano anterior. Mas como o acréscimo obtido não chegou a meio por cento, acabou sendo insuficiente para neutralizar a queda de quase 14% nos embarques de produto industrializado (aqui inclusa a carne de frango salgada). Ou seja: embora os níveis negativos sejam cada vez menores, o volume exportado continua inferior (-0,79%) ao do ano passado.

E como, além da carne de frango, também as carnes suína e de peru continuam com exportações menores que as de 2016, o ganho proporcionado pela carne bovina acabou sendo mínimo, fazendo com que o total embarcado se mantivesse em níveis idênticos aos do ano anterior (incremento de apenas 0,18%).

De toda forma, a maior parte desses desempenhos negativos vem sendo neutralizada por uma retomada generalizada dos preços das quatro carnes: entre janeiro e outubro a receita cambial com a exportação de carnes aumentou quase 9%, ficando próxima dos US$13 bilhões. Isto, a despeito dos resultados ainda negativos dos industrializados de frango e de bovinos e, também, da carne de peru.


Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!






NOTÍCIAS RELACIONADAS

NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS











NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: