Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Aplicativos
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Fórum
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Sexta-feira, 28/04/2017
Siga-nos:
Links Trabalhos Técnicos Vídeos
CIÊNCIA & TECNOLOGIA - Trabalhos Técnicos

Saúde Avicola

Sensibilidade de salmonella enteritidis e salmonella spp. Isoladas de carcaças de frango a agentes antimicrobianos.

As salmonelas estão amplamente difundidas na natureza e são capazes de infectar o homem e os animais. As aves acometidas por salmonelas paratíficas podem desenvolver a doença clinicamente ou de forma assintomática, albergar esses agentes, tornando-se fonte potencial de salmonelose para seres humanos (NAGARAJA et al., 1991; BARROW, 1993). As salmoneloses são reconhecidas como causa comum de doenças transmitidas por alimentos em humanos e representam um grave problema de saúde pública. Alimentos de origem animal são os veículos mais freqüentes de transmissão de Salmonella spp., especialmente os produtos avícolas (RIBEIRO et al., 2007).

O aumento no isolamento de cepas de Salmonella resistentes a antibióticos de casos humanos de salmonelose tem sido associado ao uso de antimicrobianos em animais de produção. O uso de antimicrobianos em humanos e animais tem levado ao aumento da resistência múltipla a drogas em diferentes cepas bacterianas. Esse fato representa um risco para a saúde pública pela transferência de cepas resistentes de Salmonella aos humanos em função do consumo de alimentos contaminados (ANGULO et al., 2000; SILVA; DUARTE, 2002; OLIVEIRA et al., 2005; BADA-ALAMBEDJI et al., 2006; CORTEZ et al., 2006).

Amostras de Salmonella spp. com resistência a drogas antimicrobianas estão atualmente disseminadas em países desenvolvidos e em desenvolvimento (THRELFALL, 2002), tornando-se um importante problema de saúde pública mundial (USERA et al., 2002). Há evidências de que o uso de antimicrobianos em concentrações subterapêuticas ou terapêuticas provoca uma pressão seletiva para aumento da prevalência de resistência antimicrobiana (ANGULO et al., 2000).

Estudos estimam que existam 80,3 milhões de casos anuais de doenças de origem alimentar relacionada com Salmonella em todo o mundo (MAJOWICZ et al., 2010) e a S. Enteritidis tem sido considerado o sorovar mais comum em casos de infecções em seres humanos (FERNANDES et al., 2003; CDC, 2007; KANG et al., 2009) e a maioria está associada a produtos avícolas (COLIN, 1996; TAVECHIO et al., 1996).

A S. Enteritidis é uma bactéria que se alastrou devido ao processo de criação intensivo e ao uso indiscriminado de antibióticos na ração, acarretando em resistência bacteriana. Nas duas últimas décadas, diversos países têm relatado aumento no número de surtos-epidêmicos ocasionados por S. Enteritidis, constituindo-se na maior causa de surtos de enfermidades transmitidas por alimentos nos EUA, Reino Unido e Europa Central (TECSA, 2010).

Diante do exposto, o presente trabalho teve como objetivo investigar a presença de Salmonella spp. em carcaças de frangos provenientes de abatedou¬ro avícola e identificar os sorovares isolados, assim como o perfil de sensibilidade e resistência dos mesmos frente a antimicrobianos de uso veterinário e humano.

Veja mais em http://www.avisite.com.br/revista/materias/trabalhosalmonellaIB.html


Saúde Avicola

Autores


















Ir para a página:  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   Próxima >>

Índice de Artigos por Área


Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail:
REVISTA ONLINE